Ponto Sky
Nômades?

32 deputados da Bahia trocaram de partido nos últimos quatro anos

Deles, 20 são parlamentares estaduais e 12, federais; o número equivale a um terço dos eleitos em 2018

12/05/2019 11h12
Por: Agência
Fonte: Correio
210
Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (Marina Silva/CORREIO)
Plenário da Assembleia Legislativa da Bahia (Marina Silva/CORREIO)

Deputado estadual mais velho em atividade na Assembleia Legislativa da  Bahia (Alba), Jurandy Oliveira (PP), 82 anos, se notabilizou por outro feito: foi o que mais trocou de partido desde a última legislatura. Em quatro anos, foram cinco mudanças de legenda - mais de uma por ano, na média. Somente em 2016, Jurandy, que está em seu décimo mandato, passou por três legendas diferentes. Ele não vê problemas com as sucessivas trocas de agremiação partidária. "Foi tudo dentro da lei. Sempre militei em partido pequeno, mas com alterações recentes na lei eleitoral, acabei migrando para um grande", argumenta o parlamentar.

Ele, contudo, não está sozinho nesse barco. Nos últimos quatro anos, 32 deputados estaduais e federais eleitos em 2018 trocaram pelo menos uma vez de agremiação partidária - o equivalente a 31% do total de 102 eleitos. Deles, 20 ocupam cadeiras na Assembleia e 12, no Congresso.

Os motivos para as trocas são os mais diversos e vão desde a insatisfações com os presidentes de partido até as negociações políticas. Em alguns poucos casos, as trocas de agremiações são traumáticas e terminam em processos na Justiça Eleitoral. Entretanto, na maioria das vezes, as transições acabam sendo amistosas.

Entre os estaduais, depois de Jurandy, quem mais trocou de sigla foi o deputado Alan Castro (PSD), que teve três modificações ao longo de seu primeiro mandato na Assembleia - entre 2015 e 2019. Já entre os federais, Pastor Sargento Isidório (Avante), com quatro mudanças, é o líder, seguido por Uldurico Junior (Pros), com três.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.